O microcrédito do Bolsa Família é uma iniciativa que faz parte do plano Progredir, uma ação que busca promover a autonomia financeira das pessoas atendidas pelo maior programa social de transferência de renda do país.

 Nos seis primeiros meses, a população de baixa renda acessou R$ 1,94 bilhão em microcrédito por meio de parcerias com instituições financeiras para fortalecer pequenos negócios.

Em 2018 a iniciativa terá um aporte financeiro de R$1 bilhão para colocar as ações planejadas em prática em todo o país. Além de estimular o empreendedorismo, o plano também espera gerar oportunidades de emprego e qualificar mão de obra para o mercado.

O microcrédito Progredir funciona como um empréstimo ao beneficiário do programa que deseja investir no próprio negócio.

O Progredir libera dinheiro para financiar pequenos empreendimentos, mas também realizará ações focadas em assistência técnica, consultoria e capacitações na área de empreendedorismo.

Os beneficiários que estejam inscritos no Cadastro único serão estimulados a abrir o próprio negócio de forma legal, ou seja, vão se tornar Microempreendedores Individuais (MEI). Eles receberão um aporte financeiro para fazer o primeiro investimento e assim terão a chance de acabar definitivamente com a dependência do programa social.

Assim que a renda melhorar, o empreendedor assistido pelo Cadastramento Único deve pedir desligamento voluntário do programa. Se, por ventura, o negócio falir ou não der certo, ele poderá voltar a receber o benefício do governo federal.