Pela primeira vez após 37 anos, foi permitido pelas autoridades iraniana que mulheres e homens pudessem acompanhar juntos a uma partida de futebol em um estádio.

A derrota do Irã por 1 a 0 para a Espanha, pelo grupo B da Copa do Mundo, foi transmitida hoje no Azadí, em Teerã, com público de cerca de 10 mil pessoas.

As mulheres iranianas são proibidas de frequentarem estádio de futebol em seu país desde a revolução Islâmica, em 1979.

A ideia era permitir a entrada da torcida feminina já no duelo de estreia da seleção da casa, contra o Marrocos, na sexta-feira passada, mas a autorização necessária do Conselho Provincial de Teerã não chegou a tempo.

Torcedores se mobilizaram para que as iranianas passem a frequentar estádios em seu país. Como forma de suporte, também foi criado um abaixo assinado para pressionar o presidente da FIFA Gianni Infantino a tomar alguma providência em relação a não participação de iranianas nos estádios.