O prefeito ACM Neto (DEM) declarou nesta quarta-feira (10) apoio ao deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), que concorre à Presidência da República com o petista Fernando Haddad.

“A população baiana espera tudo de mim, menos que me omita. Quem me conhece sabe que a minha trajetória até aqui foi sempre marcada por ter posição e, sobretudo, pela coragem de defender as posições que eu adoto. Sempre prossegui dessa forma. Não seria diferente agora, sobretudo em um momento tão importante”, iniciou o prefeito, durante uma coletiva de imprensa em um hotel do Rio Vermelho, na qual anunciou seu posicionamento oficial sobre a disputa de 28 de outubro.

Ele disse que entende que o país vive um dos momentos mais importantes desde a redemocratização e que é preciso ter coragem de justificar e defender os posicionamentos. “Trabalhei até o último instante para defender a candidatura de Geraldo Alckmin no Brasil. A candidatura dele representava todos os meus pensamentos e convicções. A minha escolha não coincidiu com a escolha da maioria dos brasileiros. E essa é a riqueza da democracia”, sustentou.

O prefeito de Salvador lembrou que no segundo turno só é dada a escolha entre dois candidatos. Ao defender a sua escolha entre os polos, demonstrou ser crítico a algumas posições mais radicais do candidato do PSL.

“Dada a circunstância desse segundo turno, irei votar em Jair Bolsonaro. Não concordo 100% com os pensamentos, bandeiras e pregações de Bolsonaro. E, necessariamente, a democracia não é feita dessa forma. Não preciso concordar 100% com alguém para achar que a pessoa merece o meu voto. No entanto, eu discordo 100% do retorno do PT ao governo do Brasil”, justificou.



Neto ainda afirmou que o país vive há quatro anos “uma gravíssima crise econômica, social, moral e política é graças ao que Dilma Rousseff e o Partido dos Trabalhadores fizeram no nosso País, sobretudo, ao estelionato eleitoral cometido em 2014”. “Hoje temos 13 e tantos milhões de desempregados e pessoas mais pobres como vítimas desse país”, continuou.

ACM Neto é presidente do Democratas (DEM) e apoiou Geraldo Alckmin (PSDB) no primeiro turno da disputa. Em decisão divulgada mais cedo, nesta quarta (10), o DEM não apoiou diretamente nenhum dos dois postulantes ao cargo e liberou que suas lideranças fizessem apoios individuais. Antes mesmo do fim da corrida eleitoral ao governo do estado, que terminou no primeiro turno, Zé Ronaldo (DEM), a quem Neto apoiou, declarou apoio a Bolsonaro.

Infomações e foto: Correio 24 horas