A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Itapetinga promoveu, nesta quarta-feira (11), uma reunião com o Coordenador do Núcleo Territorial de Educação (NTE-08), Alécio Chaves, e a Comissão de Educação da Casa, para discutir, entre outros assuntos, o funcionamento do Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (Emitec) no povoado de Palmares e a situação de escolas estaduais na sede do município.

Durante a sessão especial itinerante realizada em Palmares, no último dia 29 de agosto, a população havia solicitado o apoio da Câmara para cobrar a continuidade do programa da Secretaria da Educação da Bahia no povoado. O Emitec atende a jovens e adultos que, prioritariamente, moram em localidades distantes (ou de difícil acesso) em relação a centros de ensino e aprendizagem onde não há oferta do Ensino Médio.

A Presidente da Câmara Municipal Naara Duarte, vem frequentemente mantendo reuniões em busca de soluções dos problemas enfrentados pela nossa comunidade e ouvindo as entidades representativas, visando melhorias na coisa pública.

O coordenador do NTE-08 garantiu que a oferta do Emitec em Palmares está mantida, por meio de uma parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura Municipal de Itapetinga: “Nós entramos em contato com o Município, porque o monitor que estava sob a responsabilidade do Estado pediu exoneração em 31 de julho e não haveria tempo hábil para contratar outro até o final do ano, o que geraria um prejuízo para os alunos. Então, de pronto, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação, nos atendeu e já tem  uma pessoa lá atuando como mediadora, para que realmente os alunos continuem a ter suas aulas normais”.

Agroindustrial

Sobre o fechamento do Colégio Agroindustrial, Alécio Chaves esclareceu que a unidade contava apenas com 298 alunos, tendo espaço para 1.320. Nesse sentido, a ação realizada buscou aproveitar espaços ociosos em outras escolas com condições de alocar esses alunos, mantendo a sua estrutura.

De acordo com o coordenador do NTE-08, o antigo Industrial será utilizado pelo Município por um período de no máximo quatro meses, para receber os alunos do Centro Educacional e Cultural José Marcos Gusmão, em função de uma reforma. E revelou que, no próximo ano, o Estado vai implementar um projeto diferenciado, o Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC). Entretanto, disse que deve ser definido em outubro, no planejamento para 2020, o destino daquele local.

Cursos profissionalizantes

No encontro, ficou definido que a Câmara fará um requerimento à Secretaria da Educação da Bahia, por meio do NTE-08, assinado por todos os parlamentares, solicitando do Governo Estadual que amplie a oferta de cursos profissionalizantes em Itapetinga, levando em consideração a necessidade do município e a sua função no Território do Médio Sudoeste da Bahia. “Isso é altamente positivo, porque estabelece uma sintonia entre o vereador e a necessidade da coletividade”, avaliou Alécio Chaves.