WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
setembro 2018
D S T Q Q S S
« ago    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

:: ‘crimes’

Itabuna: Cadeirante e filho adolescente evangélico são assassinados dentro de casa

Pai e filhos foram mortos a tiros em Itabuna — Foto: Oziel Aragão/Blog Plantão Itabuna

A Polícia Civil investiga se o cadeirante de 39 anos que foi morto a tiros com o filho, na madrugada desta quintra-feira (13), na cidade de Itabuna, no sul da Bahia, era o alvo do ataque.

Conforme a polícia, Adeílto Cardoso Santos era investigado por tráfico de drogas na região e já tinha sido preso, em 2011, por homicídio. A suspeita é de que o filho dele, que tinha 15 anos, tenha sido morto porque estava em casa no momento do ataque.

:: LEIA MAIS »

Itapetinga: Jovem é perseguido e morto a facadas na Vila Isabel

Um jovem foi encontrado morto com perfurações provinientes de faca, por volta da 0:50, da madrugada deste sábado 08/09, na Rua Manuel Gonçalves baixada do Bairro Vila Isabel, nas proximidades da Mercearia do Naldão, com uma igreja evangélica.


Segundo informações de populares o jovem identificado como Rodrigo Ferreira Brito Filho de 19 anos, teria recebido uma chamada via celular, ao sair de dentro de casa, teria se desentendido com elementos ainda não identificados, onde acabou sendo perseguido e esfaqueado nas proximidades de sua própria casa.

:: LEIA MAIS »

Brasil bate recorde em mortes violentas, mata 175 por dia

Resultado de imagem para assassinato

Brasil registrou 63.880 mortes violentas em 2017, o maior número de homicídios da história, de acordo com dados divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública na manhã desta quinta-feira (9). Foram 175 assassinatos por dia no ano passado, sete por hora – um aumento de 2,9% em relação a 2016. Os estupros aumentaram 8,4% de um ano para o outro.

O Rio Grande do Norte registrou a maior taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes: 68, seguido por Acre (63,9) e Ceará (59,1). As menores taxas estão em São Paulo (10,7), seguida de Santa Catarina (16,5) e Distrito Federal (18,2).

:: LEIA MAIS »

30 homens são assassinados em Salvador em apenas dois dias

Jean Carlos tinha apenas 16 anos. Samuel estava saindo de uma mercearia. Genilson tinha ido a um forró. Eliomar era pai de uma garotinha de dois anos. Evandro estava com a namorada. Gonzaga, o cabo da PM, só queria voltar para casa. A lista continua – e, com ela, cresce a quantidade de histórias interrompidas.

A lista sangrenta segue com nomes de 30 pessoas: todos homens, quase todos moradores de bairros periféricos de Salvador e da Região Metropolitana (RMS). A maioria era jovem; tinha idades entre 15 e 29 anos. E, como outros tantos que amargam as estatísticas da violência nos últimos anos, ficaram pelo caminho. Todos morreram entre sábado e domingo – o fim de semana que se tornou o mais violento do ano.

Entre uma morte e outra, o intervalo foi apenas de uma hora e 36 minutos. Isso mesmo: praticamente a duração de uma viagem de carro entre Salvador e Feira de Santana e metade do tempo necessário para assistir ao filme Titanic.

Só para dar uma ideia, houve um aumento de 50% em relação ao fim de semana que, até então, tinha o maior número de mortes – os dias 5 e 6 de maio, com 20 homicídios. No entanto, a média de 2018 tem sido bem menor: 12 assassinatos por fim de semana. Por isso, para a Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP-BA), foi um fim de semana ‘atípico’.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia