WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘mundo’

Cantor está internado há mais de duas semanas por ereção permanente

Um cantor de jazz está internado há duas semanas em hospital de Berlim (Alemanha) com ereção permanente após receber uma injeção de remédio para disfunção sexual diretamente no pênis.

A injeção foi dada por um enfermeiro com quem Danny Polaris estava se relacionando. Na noite da aplicação, o galês não teve queixas. Mas dois dias depois, Danny acabou internado com dores fortíssimas no pênis. O diagnóstico: quadro severo de priapismo.




Danny decidiu desabafar no Instagram, onde tem 16 mil seguidores, e publicou fotos da sua internação. Ele decidiu expor a sua história para chamar atenção ao priapismo, que pode causar danos irreversíveis ao pênis, e ao uso indiscriminado de remédios para disfunção erétil.

O quadro está evoluindo e Danny deve receber alta nos próximos dias. Para ajudar a pagar a conta da internação, amigos do cantor galês abriram uma conta no site GoFundMe, de financiamento coletivo.

O priapismo é uma ereção involuntária e persistente. Pode ocorrer espontaneamente ou devido a certos antidepressivos ou medicamentos para disfunção erétil.

Mulheres iranianas são permitidas ir ao estádio após 37 anos da revolução islâmica

Pela primeira vez após 37 anos, foi permitido pelas autoridades iraniana que mulheres e homens pudessem acompanhar juntos a uma partida de futebol em um estádio.

A derrota do Irã por 1 a 0 para a Espanha, pelo grupo B da Copa do Mundo, foi transmitida hoje no Azadí, em Teerã, com público de cerca de 10 mil pessoas.

As mulheres iranianas são proibidas de frequentarem estádio de futebol em seu país desde a revolução Islâmica, em 1979.

A ideia era permitir a entrada da torcida feminina já no duelo de estreia da seleção da casa, contra o Marrocos, na sexta-feira passada, mas a autorização necessária do Conselho Provincial de Teerã não chegou a tempo.

Torcedores se mobilizaram para que as iranianas passem a frequentar estádios em seu país. Como forma de suporte, também foi criado um abaixo assinado para pressionar o presidente da FIFA Gianni Infantino a tomar alguma providência em relação a não participação de iranianas nos estádios.

EUA: Escola raspa cabelo de menina de 7 anos sem consultar a mãe

Menina tem os cabelos raspados pela escola

Uma menina de 7 anos teve o cabelo raspado na escola em que estuda, em Massachusettes, nos Estados Unidos, sem a autorização da mãe dela. Denise Robinson, mãe da menina, contou a jornais locais que não foi consultada pela instituição e que não autorizou o corte.

Denise usou as redes sociais para relatar o ocorrido. De acordo com ela, o colégio alegou que o cortou o cabelo da menina por “razões de higiene”.

Após o ocorrido, a escola divulgou um comunicado sobre o caso:



:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia